«« Voltar
Produção de Pectinases utilizando fungo filamentoso Aspergillus niger ATCC 9642 em fermentação em estado sólido.
Protocolo do SIGProj:   172436.822.73030.20022014
De:28/02/2014  à  31/03/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Valeria Borszcz
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Erechim - Câmpus Erechim - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  As enzimas podem ser encontradas em células animais ou de plantas, bem como em microrganismos. Apresentam várias propriedades que as tornam atrativas como catalisadores para biotransformações. Resíduos de processos agroindustriais (farelos de trigo, soja e arroz e cascas de frutas) podem ser usados para a síntese de biomassa celular e outros produtos do metabolismo de alto valor agregado, como a por exemplo a produção de enzimas. Como a produção de enzima é restrita no Brasil, sendo a maioria importada, tem-se como foco desta pesquisa a otimização da produção enzimática utilizando resíduos agroindustriais (casca de laranja, água de maceração de milho e farelo de trigo) e sua aplicação na produção de alimentos e bebidas. Será produzida e otimizada três enzimas pectinolíticas (poligalaturonase, petinametilesterase e poligalacturonase lisase) produzida pelo fungo filamentoso Aspergillus niger ATCC 9642 em condições operacionais padronizadas.
Palavras-chave
   Enzima, pectinase, resíduos agroindustriais, fungos filamentosos
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar