«« Voltar
Formando tecituras do cuidado em saúde mental
Protocolo do SIGProj:   169170.816.28838.21112014
De:30/12/2014  à  30/12/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Marcia Cabral da Costa
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CCS - Centro de Ciências da Saúde
Unidade de Origem
  FM - Faculdade de Medicina
Resumo da Ação de Extensão
  Este Projeto visa promover o acesso de pessoas com histórias de sofrimento psíquico, transtornos mentais graves e persistentes e que fazem uso prejudicial de álcool e outras drogas, aos serviços de Atenção Básica de Saúde/ABS. Mais especificamente, promover um acesso que não se restrinja a efetivação de matrícula no serviço, mas que fundamentalmente, o serviço possa responder com práticas de acolhimento às necessidades e singularidades que demandam essa população. Diante esse desafio, o objetivo principal do projeto é contribuir com a construção do cuidado integral em saúde voltado para essa população, e junto com as equipes da Estratégia de Saúde da Família/ESF do Centro Municipal de Saúde Madre Teresa de Calcutá/ CMS_MTC, equipe em que já desenvolvemos esse trabalho há 02 anos, produzir novos modos de cuidar, de conviver e de promover a participação sócio-cultural desses usuários. Por considerar a saúde em seu conceito ampliado, o projeto busca investir em ações intersetoriais e construir práticas de promoção de saúde, de produção do cuidado e de produção de vida, compartilhando saberes e práticas, tanto dos próprios trabalhadores da ESF, de trabalhadores de outros setores como da cultura, da educação, da assistência social, quanto dos próprios usuários e moradores das comunidades cobertas por esta unidade de saúde. Incorporam-se nesse Projeto as atividades sócio-culturais como um novo modo de cuidar em saúde, na Atenção Básica, de pessoas com históricos de saúde mental e/ou em situação de vulnerabilidade social.
Palavras-chave
   Saúde mental, formação profissional, Estratégia de Saúde da Família, Terapia Ocupacional, Cultura
Público-Alvo
  Trabalhadores das equipes da Estratégia da Saúde da Família/ESF do Centro Municipal de Saúde Madre Teresa de Calcutá; familiares e usuários da ESF com história de sofrimento psíquico, transtornos mentais e usuários que fazem uso prejudicial de álcool e outras drogas, bem como os usuários sem esses históricos, mas que estão em situação de vulnerabilidade social. Com a incorporação de ações culturais comunitárias, atualmente, representantes das 4 comunidades cobertas pela ESF também estão configurados como população-alvo. Embora afirmamos estabelecer com esses sujeitos uma relação dialógica. Construímos juntos, professores, alunos, trabalhadores e usuários, ações de cuidado em saúde e de convivência e participação sócio cultural em comunidade.
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar